Google+

Verifique a Introdução

Visitem Shopping: Compra segura! direto com as melhores lojas do Brasil.

VEJAM ALERTA NO FINAL DA PÁGINA À ESQUERDA ---> Estamos com mais de 160 tópicos, consulte-os!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Cuidado ao manusearem feijão cru! - Doença de Chagas [ BOATO ]

Importante...

Cuidado ao manusearem feijão cru!

Por via das dúvidas vale a pena abrir o saco, colocar os feijões em uma bacia sem manuseá-los, deixar de molho com vinagre por 15 a 20 minutos (insetos não sobrevivem mais que isto molhados) para depois catarem o feijão.
Como se não bastasse a gripe suína, lá vem mais bomba!!!!


MATÉRIA DIVULGADA EM VÁRIOS SITES DE AGRICULTURA, PORÉM FOI MISTERIOSAMENTE TIRADA DO AR.
LEIA, POIS É MUITO PERIGOSO.





Confirmado na última semana o 83º caso de Chagas contraído a partir do Feijão servido nas refeições dos brasileiros.

Pelo que foi divulgado pela mídia especializada na última quarta-feira toda a colheita entregue por uma cooperativa de plantadores de feijão (COOVENF) está contaminada com o protozoário da doença de Chagas (tripanosoma cruzi), oriunda do Barbeiro.


A doença se alastrou com rapidez, pois a cooperativa atende a mais de 18 empresas que embalam o Feijão e o distribuem para todo Norte, Centro Oeste e Sudeste do Brasil.





Cuidado ao manusearem feijão cru!


foto: inseto em forma de ninfa no lote de feijão.




O que é mais alarmante é que foi constatado que os lotes não foram tirados de circulação, fazendo com que o número de infectados aumente a cada semana.





foto: feijão contaminado


É sabido que já se contraiu CHAGAS a partir dos tipos carioquinha, jalo e preto, porém especialistas da UNIUPS-GO - Universidade Ubirajara Pereira de Souza de Goiás estão analisando se os tipos mulatinho, roxinho e branco também estão contaminados, uma vez que todos são originários da mesma Cooperativa.

A Maioria dos doentes estão no sul do estado de Goiás, São Paulo e Minas, porém sabe-se que há casos no Acre, Tocantins, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.



foto: profissional sa UNIUPS examina várias embalagens de feijão contaminada ( EXCLUI )


Infectologistas estão recomendando que se troque temporariamente o feijão por Canjica ou Grão de Bico (imunes ao Chagas) porém, se for indispensável o uso do grão do feijão nas refeições, aconselham que use 4 gotas de dendê ou 2 de vinagre de maçã no feijão que fica de molho pós-lavagem.

2 comentários:

  1. Já lançaram o mesmo boato em relação a cana de açúcar.

    Todos os cereais estão sujeitos a presença de insetos, por isso devem ser lavado antes do preparo.
    Quanto as fotos apresentadas, verificamos que o inseto é o CARUNCHO DE FEIJÃO e não o bicho-barbeiro.

    Bicho-barbeiro(Triatoma infestans)
    A picada do inseto não é dolorosa, mas acompanhada de pequena coceira, quase sempre os barbeiros evacuam após uma refeição, se o inseto estiver contaminado a 'tripanosomas' estará presente em suas fezes, micróbios causadores da Doença de Chagas. Se penetrar o local da picada do barbeiro, ocorrerá a transmissão da Doença de Chagas.

    ResponderExcluir
  2. ALERTA: FALSA CONTAMINAÇÃO DE FEIJÕES

    O Instituto Brasileiro do Feijão tem recebido diversos e-mails de consumidores e jornalistas questionando sobre a veracidade da mensagem eletrônica, que circula na internet, cujo conteúdo informa sobre uma suposta infecção de feijões pelo protozoário Tripanosoma Cruzi (popularmente conhecido como Barbeiro), responsável pela contaminação com a doença de chagas.

    O Instituto esclarece que as informações da mensagem não são verdadeiras. O inseto que aparece na foto do e-mail trata-se do Zabrotes Subfasciatus (conhecido pelas donas de casa como Caruncho). Os Carunchos podem ser encontrados nos mais diversos tipos de grãos (trigo, arroz, milho, soja, feijão e grão de bico, por exemplo) e em produtos industrializados (massas, rações e biscoitos), cuja armazenagem seja deficiente.

    A existência de Carunchos no feijão diminui a qualidade comercial e nutritiva do grão, mas não oferece nenhum risco à saúde humana.

    Assim, também, o Ibrafe esclarece que o Barbeiro, ao contrário do Caruncho, não se alimenta de feijão, nem vive em sacarias de grãos. O protozoário se alimenta exclusivamente de sangue, humano ou de animais.

    Sobre os órgãos citados no texto, não existe registro em nenhum órgão público da existência da cooperativa Coovenf, bem como da universidade Uniups, citadas no e-mail.

    O Ibrafe se coloca à disposição para quaisquer esclarecimentos pelo telefone (41)3259-4433 ou pelo e-mail ibrafe@ibrafe.org.

    FONTE

    Instituto Brasileiro do Feijão
    Sindy Molina - Jornalista
    Telefone: (41) 3259-4433

    ResponderExcluir

Os comentários serão moderados e depois postados !